sábado, 23 de fevereiro de 2013

Ocupação do espaço "6"

A ocupação do espaço à frente da defesa é crucial, principalmente em jogos entre equipas de topo. Quando esse espaço não é bem ocupado, pode dar origem a jogadas de enorme perigo ou mesmo golo como é o caso que se analisa de seguida.

Começando pelo vídeo, este corresponde ao golo do Milan ao Barcelona.
video

Seria fácil culpar Dani Alves. Afinal, o golo surge na zona do lateral direito. Mas vendo melhor a jogada, pode analisar-se de outra maneira.

Contexto


Início da jogada

Lançamento lateral para Jordi Alba, Iniesta e Busquets dão opção frontal e recuada, Alexis Sanchez dá opção avançada. Repare-se em Xavi e a distância para Piqué.

Reacção à perda


2º momento do lance
Milan recupera a bola e Montolivo explora a profundidade com passe para Niang. Alves, Puyol e Piqué recuperam a posição, Jordi Alba e Busquets também reagem, mas Xavi apercebe-se que não há nenhum jogador prestes a invadir a sua zona (Muntari ainda não tinha iniciado a corrida) e não recupera. Um momento depois, Muntari inicia a corrida e só depois Xavi reage.

Pré-golo

O momento que antecedo o golo de Muntari. Excelente tecnicamente Shaarawy.
Como se pode ver na imagem, com a bola já dentro da área, Shaarawy recebe a bola e dá para o jogador que entrou desacompanhado e em velocidade. Xavi está à entrada da área.

Erros

O primeiro erro será a distância entre a defesa e jogador que ocupa a posição "6", no caso Xavi. Pode ser visto na primeira imagem.
O segundo e mais importante, prende-se com o motivo de escrita deste texto. A ocupação do espaço central à frente da defesa. Normalmente, seria Busquets que o faria (sem falhas, diga-se). Nesta situação, Busquets aproxima-se da linha lateral para dar a linha de passe e Xavi ocupa essa posição. Até aqui, tudo bem. Mas na reacção à perda de bola, Xavi fica muito imóvel e em corrida é facilmente ultrapassado por Muntari. A sua reacção deveria ser a de compensar a descida da defesa. Isto é, manter a distância entre a defesa e a sua posição ou até reduzir essa distância devido à aproximação a zonas de golo. Assim, não só Xavi poderia ter reagido a tempo de evitar o golo de Muntari, através do acompanhamento da corrida, como também poderia estar no espaço em que Shaarawy recebe (com a possibilidade de não lhe dar oportunidade de receber) e poderia ser Dani Alves a ficar na zona do segundo poste e assim ocupar o espaço onde entra Muntari.

Proposta de Solução

Tal como foi explicado antes, Xavi deveria reagir mais cedo
Na 2a imagem poderia ser ele a antecipar a entrada de Muntari ou Dani Alves
(ocupando Xavi o espaço central, como indicado)
As setas indicam o local onde os jogadores deveriam/poderiam estar segundo a minha proposta
 

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Passe de Golo - Aquilani (Fiorentina)


Passe de Aquilani, golo de Jovetic. Soberbo o gesto técnico do italiano.


Muitos momentos de grande nível neste jogo: o outro golo de Jovetic, o 2º golo de Ljajic e o golo de Cassano.

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Dilema para Vítor Pereira - Quem joga nas alas?

É difícil argumentar que James Rodriguez e Izmailov não são os melhores extremos do Porto. Ainda assim, tenho alguma dificuldade em vê-los juntos em campo jogando os 2 como extremos. E é fácil de explicar o porquê: são ambos jogadores de corredor central. Quando o Porto estiver em organização ofensiva, será muito provável ver os 2 jogadores a procurarem os mesmos espaços e só os laterais a oferecerem largura e profundidade (possivelmente obrigaria 1 interior a sair do centro).
Boa notícia para Vítor Pereira a recuperação de James

Se fosse eu a escolher, jogava com 1 deles (James em condições normais) e ficava com a certeza de que tinha um excelente suplente não só para quem joga, mas para outras posições (Izmailov pode entrar para o lugar de Moutinho/Lucho e James poderá jogar nas costas do PL). Puder contar com um jogador da qualidade de James ou Izmailov fresco aos 60 minutos (altura normal das primeiras substituições) poderá ser um arma tão forte como tê-los desde o início. Na outra ala, Atsu (que hoje até jogou mais interior do que é normal para ele) ou Varela.
Com a boa forma do russo, levanta-se uma questão: quem joga nas alas?




Outros casos

No Barcelona, quando joga Iniesta na ala esquerda, Pedro joga na direita. Pedro é mais vertical e o sistema de jogo catalão também permite laterais com posicionamento mais adiantado.
No Real Madrid, joga Ronaldo na esquerda e com a tendência para procurar o corredor central, é Di Maria que dá largura e profundidade na direita. Neste caso, raramente Di Maria é ajudado pelo lateral e os apoios são interiores, dados por Ozil, Khedira ou o avançado (Higuain/Benzema). Do outro lado é o lateral que dá profundidade ou Ozil quando sai do seu habitat.

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Sudamericano Sub-20 2013 @ Argentina - Nomes a Reter

No geral os jogadores destacam-se pelas características técnicas e físicas (principalmente a velocidade), mas pouco se viu da parte táctica (e daí a baixa quantidade de defesas e médios defensivos nos jogadores que me chamaram a atenção). Dos vários nomes que apontei, vou falar de alguns em específico, ficando os outros apenas com a chamada de atenção.

Colômbia

Juan Fernando Quintero - Pescara - Médio Ofensivo (MO)


Talvez o jogador mais evoluído tecnicamente do torneio. Junto a James Rodriguez, Falcao, Jackson Martínez, Guarín promete formar um ataque fabuloso na selecção sul-americana. Já joga na Europa (formado no Atlético Nacional) e tem muitas equipas de topo atrás dele. Promete muito.

Jhon Cordoba - Jaguares - Ponta-de-Lança (PL)


Chegou ao Jaguares (formado no Envigado) para substituir Jackson Martínez e parece encaixar como uma luva no perfil do agora jogador do Porto. Pelo que se conhece dele, a atitude pode ser um problema, mas ultrapassando isso, é jogador para equipa de topo.

Juan Pablo Nieto - Alianza Petrolera - Extremo (EX)/MO
http://www.youtube.com/watch?v=00TkAy3zX9k

Sebastián Pérez - Atlético Nacional - Médio Centro (MC)/Médio Defensivo (MD)/MO


No vídeo falam dele como um "regista" (ao estilo de Pirlo e Pizarro, por exemplo) e acho que passa muito por aí o que pode ser no futebol de topo. Tem muita qualidade técnica e critério na transição defesa-ataque. Pode jogar como médio defensivo num sistema de duplo pivô ou como médio de transição num típico 4-3-3. Por agora ainda joga no Atlético Nacional (onde se formou).

Paraguai

Jorge Rojas - Cerro Porteño - EX
http://www.youtube.com/watch?v=-YVpQAje8ZU

Juan Villamayor - Libertad - MC/MO

Miguel Almiron - Cerro Porteño - EX

Argentina

Alan Ruiz - San Lorenzo - MO


Número 10 argentino (formado no Gimnasia La Plata) sempre susceptível a comparações irreais, mas que tem muita qualidade técnica e visão de jogo. A equipa focou-se demasiado nas individualidades e os resultados não apareceram, no entanto, este não engana.

Ricky Centurion - Racing Club - EX/MO
http://www.youtube.com/watch?v=v8-TcA0zLBw

Luciano Vietto - Racing Club - PL
http://www.youtube.com/watch?v=8cMcYbCSc8g

Alan Aguirre - Boca Juniors - Defesa Direito (DD)

Brasil

Rafinha - Barcelona (B) - MO


Provavelmente o jogador mais maduro a nível táctico e mais completo da competição, fruto da sua formação no Barcelona. Estranhamente não foi titular em todos os jogos. Tal como Ruiz, perdeu muito pelo foco nas individualidades da sua equipa.

Dória - Botafogo - Defesa Central (DC)


A comparação talvez seja exagerada, mas lembra-me Thiago Silva. Com 18 anos tem muita maturidade e confiança nas suas capacidades. Não é só bom defesa, como também é bom com a bola nos pés e inicia muitas vezes a transição defesa-ataque com qualidade. Joga no Brasil (formado no Botafogo), mas pode muito bem chegar à Europa já no próximo Verão.

Mansur - Vitória - Defesa Esquerdo (DE)
http://www.youtube.com/watch?v=M-nCwPAqTiQ

Marcos Júnior - Fluminense - EX
http://www.youtube.com/watch?v=UfYSC9C0Nyg

Uruguai

Nicolás López - Roma - PL
https://www.youtube.com/watch?v=DEE4O8UQJSU

Arrascaeta - Defensor Sporting - MO/MC
http://www.youtube.com/watch?v=aJPRUSl0rUE

Sebastian Cristoforo - Peñarol - MC/MD


Um pouco como Sebastián Pérez, é um jogador muito bom para transições ou para organização de jogo em duplo pivô. Além da capacidade técnica, é um jogador inteligente. Tem potencial para vingar na Europa.

Diego Rolán - Bordeaux - MO/EX/Segundo Avançado (SA)
https://www.youtube.com/watch?v=ALbmvzODpiQ

Diego Laxalt - Defensor Sporting - MO/MC/EX
https://www.youtube.com/watch?v=zati-mPg-zk


Venezuela

Darwin Machís - Vitória de Guimarães (emprestado pelo Granada) - EX
https://www.youtube.com/watch?v=ysuvQaIhMdc

Juan Pablo Añor - Málaga - MO
https://www.youtube.com/watch?v=7drz8oeFEK4

Peru

Édison Flores - Universitario - EX/MO
https://www.youtube.com/watch?v=Dug4KQ-wAjk

Hernán Hinostroza - Zulte Waregem - MC/MO


Mais um jogador de uma qualidade técnica excepcional. Já joga na Europa, mas num clube pequeno. É um jogador tipicamente de corredor central, mas por vezes, encosta na ala para procurar espaços (e aproveita para fazer passes em diagonal para o meio).

Equador

Junior Sornoza - Independiente JT - MC/MO
https://www.youtube.com/watch?v=nl5GvGshFuM

Ely Esterilla - Santos Laguna - EX/PL


Foi dos jogadores que mais me surpreendeu. Joga descaído para a ala, mas também é muito forte em espaços centrais. As diagonais em posse e o remate podem ser uma grande arma a explorar.

Jonny Uchuari - LDU de Loja - EX/MO
https://www.youtube.com/watch?v=5kftHLglnh0

Chile

Cristian Cuevas - O'Higgins - EX
http://www.youtube.com/watch?v=YH6feb8bbE8

Nicolàs Castillo - Universidad Católica - PL


Numa geração dominada por jogadores rápidos, surge este chileno forte e posicional. E pode muito bem ser pela diferença que se destacará. É jogador de área, pivô atacante. Finaliza tanto com o pé como com a cabeça. Não demora muito a chegar à Europa.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

2a Liga Portuguesa: Naval (0) vs Belenenses (0) - Notas

Onzes Iniciais

Naval: Guilherme (1), Carlitos (7), Diogo Silva (12), Tikito (15), Tinoco (24), Djibril (19), Filipe Melo (8), Regula (28), André Fontes (27), João Martins (10) e André Carvalhas (23)

Belenenses: Matt Jones (1), Duarte Machado (4), João Meira (6), Kay (3), Nélson (21), Diakité (80), Fernando Ferreira (14), Desmarets (10), Tiago Silva (28), Arsénio (7) e Diawara (39)

De notar o 4vs3 (às vezes 5vs3) no meio-campo
que dificultou a construção de jogo do Belenenses

Notas - Naval

- Entrou em 4-5-1 não simétrico. João Martins abria na direita e Regula ou André Fontes jogavam como interior esquerdo. André Carvalhas jogava sozinho na frente, mas tinha tendência a encostar à esquerda (em transição ataque-defesa, por vezes, encostava no lateral direito, não sei se por indicação ou por hábito).
- A equipa da Figueira perdeu 2 peças muito importantes do 11: João Pedro (para o Braga, extremo, 20 Jogos - 9 Golos) e Tozé Marreco (Beira-Mar, ponta-de-lança, 15J-7G). É natural que ainda se encontre em processo de adaptação a uma nova "realidade".
- As situações de golo eram procuradas através de bolas longas para explorar a velocidade e técnica de André Carvalhas.
- Meio-campo com muitas unidades dificultou o jogo interior do Belenenses.
- A meio da segunda parte, Telinho entrou para o lugar de Regula e a Naval passou a jogar em 4-3-3 (Martins (D) - Telinho (C) - Carvalhas (E) na frente)

Regula tem muito talento e é estranho que aos 23 anos ainda esteja cedido.

Notas - Belenenses

- Começou o jogo em 4-3-3 com Diakité mais fixo como pivô defensivo, Ferreira solto nas transições e Desmarets mais ofensivo.
- Não conheço os laterais, mas diria que são centrais adaptados pois parecem jogadores muito defensivos. No entanto, em organização ofensiva jogavam próximos dos extremos.
- Numa equipa que procura manter a posse de bola, atrapalha um pouco ter alguns jogadores com qualidade técnica relativamente baixa como são os centrais e o trinco. Fernando Ferreira a jogar no lugar de Diakité podia dar um enorme incremento de qualidade na transição defesa-ataque (podia porventura pôr em causa a organização defensiva, onde Diakité é forte).
-  Muita qualidade técnica dos extremos. Todavia tenho algumas dúvidas sobre o benefício de trocarem de lado durante o jogo (olhando às equipas de topo é difícil encontrar uma que o faça constantemente).
- Na segunda parte entrou Fredy para o lugar de Desmarets e o Belenenses pareceu adoptar um desenho mais aproximado ao 4-2-3-1 tradicional (Fredy mais fixo na frente que Desmarets e Fernando Ferreira mais próximo da linha de Diakité).
Tiago Silva é um dos maiores talentos emergentes no futebol português.
Só tem 19 anos, mas é certo que já chama a atenção dos clubes da 1a liga.